top of page
  • Foto do escritorViver Alternativo

Brincar é aprender!


Amanhã é Dia Internacional do Brincar. E não há nada que as nossas crianças gostem mais do que brincar. Brincar ao faz de conta, com objetos do dia a dia, na natureza, na escola, simplesmente brincar. Mas será que nós, adultos, damos a devida importância a esta atividade, e valorizamos o efeito que tem na vida dos pequenos lá de casa?


Na minha opinião, e felizmente, cada vez mais respeitamos o facto de que as crianças não são mini adultos, e precisam no seu desenvolvimento de hábitos diferentes dos nossos. Mas, por vezes, ainda caímos no erro de achar que devem ser tão sérios como nós, e devem dar atenção a detalhes que, se virmos bem, eles ainda não compreendem. O mundo que eles habitam é diferente, com foco noutras coisas. E brincar é uma delas!




Está provado que o ato de brincar trás inúmeros benefícios para as crianças. Desenvolve a criatividade, a autonomia e a memória. Contribui para que treinem a sua expressão corporal, verbal e emocional. Fá-los felizes, e sentirem-se realizados com algumas brincadeiras que dependem do seu raciocínio. E sim, até o momento em que lhes é pedido que guardem os brinquedos, ou que é tempo de terminar a brincadeira, é importante para que compreendam que tudo tem o seu tempo. Quando não lhes apetece obedecer, mas compreendem que não têm outra opção, é o melhor momento para compreenderem que a frustração faz parte da vida, e nem sempre as coisas são como queremos. Mas até isso aprendem com o brincar.




Melhor ainda é quando um adulto pode brincar com eles, e estimular algumas competências que têm. Pode ser um tempo divertido, para os mais pequenos e os "grandes", que os leva a aprender e a compreender o mundo que os rodeia. Só benefícios para miúdos e graúdos!



E brincar é fácil, tão fácil, é dar-lhes tempo e pouco mais, porque do pouco as crianças tornam brincadeira, até um carreiro de formigas serve para apelar à imaginação, e pensar numa autoestrada paralela de inimigos, e depois inventar batalhas e conquistas.




Aqui ficam algumas dicas do muito que se faz cá por casa:

  • Jogos de Tabuleiro - passa-se um tempo infinito de volta do Monopólio, o mais velho adora, e o mais novo imita. Ajuda-os a contar e querer fazer os trocos;

  • Legos - dar asas à criatividade e construir carros, motos, cidades completas, toda uma dinâmica que ganha vida juntando aquelas peças (que tantas piso, e tanto que doí!);

  • Pinturas - fazer desenhos, colorir, recortes de revistas, colagens, aquarelas, tudo o que for trabalho que envolve artistas, cá em casa temos 2;

  • Ilustração de balões ou brincadeiras com molas da roupa, tudo vale quando é para ser diferente e apelar ao imaginário;

  • Fazer pequenos cozinhados - eles adoram mesmo meter a mão na massa, decorar panquecas, fazer bolachinhas, amassar o pão...

  • As típicas apanhadas, escondidas, estátua, jogo da macaca, do galo;

  • Os jogos faz-de-conta, que são cozinheiros, que são professores, que são cabeleireiros, e deixo-os pentear-me o cabelo, eles adoram e eu também :P;

  • Esta atividade pode suscitar dúvidas, mas se vissem as gargalhadas de felicidade a que tive direito, percebiam o quanto se estavam a divertir.. deixar os vossos filhos maquilharem-vos... eles ficam tão, mas tão contentes por lhes darmos esse papel de por a mãe bonita. Mas não elevem muito a expectativa porque o resultado regra geral é de fugir, mas é mega divertido;

  • E sempre que possível atividades ao ar livre, apanhar folhas secas, arrancar ervas daninhas, contar passarinhos, tudo vale.



Que os vossos filhos brinquem muito, porque estão automaticamente a crescer, a aprender e sobretudo a divertirem-se. E se poderem brinquem com eles. Tenho a certeza que todos merecem!!



140 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page