top of page
  • Foto do escritorJoana

Os meus Dias do Pai

O Dia do Pai celebra-se amanhã! Mais um dia assinalado no calendário de todos os meninos e meninas do papá, que vem mais uma vez enaltecer quão importante é esta presença na sua vida. E é-o, de facto. Por isso é tão difícil de perceber qual a melhor forma de lidar com alguém que não pode celebrar este dia como os demais. E a questão é mesmo esta: será que não podemos?


Todos sabem que perdi o meu pai muito cedo. Tinha 7 anos, e curiosamente perdi-o 2 dias depois do Dia do Pai, a 21 de Março de 1999, faz este ano 23 anos. O último dia do pai já não foi passado com ele, uma vez que estava no hospital. Depois da morte dele, os Dias do Pai foram mais vazios, sem dúvida, mas continuaram a ser Dia do Pai. Enquanto andei na escola, e quando era altura de fazer a típica prenda para o Pai, houve sempre a dúvida de se eu devia fazer, ou não, a mesma atividade dos colegas. Se isso me ia entristecer mais, ou não.


Felizmente, pude contar com uma mãe de espírito aberto nestas questões, e que sempre viu o assunto da mesma forma que eu: o meu pai faleceu, não deixou de ser meu Pai. Da mesma forma que as outras pessoas celebram o seu pai neste dia, eu também o celebro, apenas com as contrariedades da situação. Sempre fiz a prendinha na escola, igual às outras crianças. Anos havia em que colocava a oferenda na campa dele, outros guardei em casa, mas sempre celebrei o facto de ter um pai que foi bom e presente, enquanto lhe foi possível.


O falecimento de um pai, especialmente quando se é criança, ainda tem tendência a ser tabu, e como qualquer tabu, merece ser desmistificado e falado, para que possamos tratá-lo com a maior naturalidade possível. Se não me fosse permitido ter o mesmo comportamento que os meus colegas neste dia, com certeza que seria mais traumatizante. É importante perceber, também, que o que resulta com uma pessoa, pode não resultar da mesma forma com outra, e que se deve entender qual a melhor maneira de lidar com cada um.


Quanto a este Dia do Pai, desejo que seja realmente feliz para todos os Pais e seus filhos. Que possa ser vivido em plenitude, e com todo o amor inerente. Que possam aproveitar a união neste dia, como em todos os outros que têm a oportunidade de viver. Quanto àqueles que, como eu, têm de comemorar este dia à "distância" de um dos seus pilares, desejo que consigam lidar com o dia com a maior tranquilidade possível, sem tristezas, com muitas saudades, e com todas as recordações de momentos felizes que passámos na companhia deles.


Feliz Dia do Pai a todos!!!



58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page