top of page
  • Foto do escritorJoana

Soul Frater - Parte 3

Chegamos à 3ª e última parte do nosso artigo sobre a Soul Frater, sobre a qual já falámos aqui e aqui. Trata-se de um projeto apaixonante, que deixa a sua marca na vida de tantas pessoas.


Na parte 2 deste artigo, enumerámos as atividades que já foram desenvolvidas pela Soul Frater junto das populações mais fragilizadas de Moçambique. Uma destas atividades é a construção da Aldeia das Crianças. É precisamente nesta aldeia que nos vamos focar nesta última parte. Sendo as crianças, por norma, quem mais sofre em situações de especial carência e dificuldade, é de extrema importância a construção desta aldeia. Vamos por isso, descobrir juntos esta atividade tão especial, desenvolvida pela Soul Frater.


"A Vida das Crianças


A Vila das Crianças pretende contribuir para o desenvolvimento integral de crianças órfãs, do distrito de Búzi, Moçambique, através de condições de acesso à habitação, educação, saúde e alimentação. Neste sentido, propõe ser uma casa de acolhimento, onde crianças em situação vulnerável encontram abrigo, proteção e segurança. Tal como já referido, nesta região existem muitos órfãos vítimas do HIV que, ainda antes da pandemia COVID-19, têm vivido numa situação muito instável.


Para esta construção existe já uma equipa local capacitada e experiente para a construção de habitações mais resilientes e preparadas para eventuais catástrofes naturais. A construção será toda feita em bloco e os blocos são fabricados no local, de forma a utilizar ao máximo os recursos existentes. Além disso, o terreno para a construção já foi adquirido, em diálogo com o Governo Local, e iniciou-se em 2020 a construção do primeiro módulo.


No total, pretende-se construir 5 módulos, cada módulo com a capacidade de acolher 16 crianças ou jovens. A casa contará ainda com espaço para acolher bebés/berçário, um espaço para estudar, cozinha comunitária e espaço exterior para brincar e para outras atividades ou ações.


Assim, no futuro receberá no total 80 beneficiários diretos serão eles, bebés/crianças/jovens entre os 0 e 18 anos, em situação de vulnerabilidade. Será dada prioridade a meninas/raparigas, crianças/jovens com deficiência e/ou albinos. Estes beneficiários poderão ser órfãos, ou foram abandonados pelas suas famílias, devido às suas características. Será tido em conta o caso dos irmãos, que serão mantidos juntos, não quebrando o elo familiar. Estes beneficiários serão apoiados na Vila das Crianças, serão ajudados no seu crescimento, aprenderão novas competências, serem responsabilizados, acompanhados, durante todas as fases da sua vida e serão preparados para entrar na sociedade e conseguir conquistar a sua autonomia.


A médio e a longo prazo, pretendemos colocar na casa painéis solares, um poço, uma casa para criação de animais, uma carpintaria, um espaço para horta e para fazer compostagem. Com isso, procuramos tornar a casa de acolhimento o mais sustentável possível, não só a nível energético, económico, como também ambiental. A horta visa a produção de alimentos para consumo interno, mas também para venda à comunidade local. Da mesma forma, a criação de animais e a carpintaria visam proporcionar renda para os consumos/gastos da casa.


Vila das Crianças - Atualmente


Neste momento, a Vila das Crianças conta com 20 crianças, com idades compreendidas entre os 2 e os 12 anos. Deste grupo de crianças, 11 já frequentam a escola pública local.


A nível de colaboradores conta com 8 funcionários permanentes, tais como mães sociais, motorista, jardineiro, segurança. Além disso já existe uma pequena horta e animais em reprodução para consumo interno.


A água potável é um desafio e está assegurada temporariamente por um furo externo.


No que concerne à comunidade envolvente continua-se com a entrega de cabazes alimentares para famílias em situação de carência, bem como de leite em pó para crianças em fase de amamentação. Sendo este um trabalho complementar a manter.


Vila das Crianças - Próximos Passos


O principal desafio é a sustentabilidade da Vila das Crianças, com tudo o que a envolve, bem como o colmatar de algumas necessidades fundamentais para o bem-estar das crianças e colaboradores."


Portefólio Soul Frater

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page