top of page
  • Foto do escritorJoana

Solar dos Sabores

Todos nós temos pessoas em relação a quem dizemos "quando for grande quero ser como ela", pessoas a quem reconhecemos competências que gostaríamos de ter, principalmente nas mesmas proporções que essas mesmas pessoas. Assim são a Ana e a Joana, mulheres cheias de energia e imaginação, que são a prova viva de que nada se faz sem trabalho, e que verdadeiramente me inspiram.


O Solar dos Sabores é, para além de um sonho e de um projeto destas duas grandes mulheres, um espaço onde nos sentimos bem. Somos recebidos com simpatia, conforto, originalidade, e onde nos apetece voltar com frequência. É incrível como nem o cansaço, nem os dias menos bons, fazem com que a Ana e a Joana nos façam sentir menos bem-vindos. E isto é muito difícil e raro.


Convidei-as a dar-me uma entrevista, e elas aceitaram de imediato. Agradeço-lhes a disponibilidade e a abertura para participarem neste nosso projeto. Conheçam, agora, estas duas incríveis pessoas, e a sua "criação".


VA. Há quanto tempo se conhecem? Como surgiu a vossa amizade, que hoje vos faz quase família?


SS. A nossa amizade surgiu no local de trabalho, há cerca de 13 anos, e as circunstâncias da vida na altura foram aos poucos unindo-nos assim até hoje. Somos mais família do que apenas amigas.


VA. Porquê e como foi tomada a decisão de se aventurarem num projeto/negócio próprio?


SS. A decisão de avançar com um projeto nosso veio-se consolidando ao longo desses anos. O sonho de uma independência financeira e laboral que começámos a adquirir, até que a insatisfação no local de trabalho deu força para nos juntarmos nesta batalha.




VA. Que medos, se existiram, vos acompanharam no desenvolvimento desta aventura?


SS. Medos? Muitos ainda hoje persistem, mas o que se faz sem medos??? Nada! Sempre teremos medo de uma nova aposta, uma nova ideia ,um produto diferente. Às vezes não corre pelo melhor, mas também é isso que nos faz crescer, e termos hoje o nosso sonho cada vez mais seguro e consolidado.


VA. Como caracterizam o Solar dos Sabores, tendo em conta o que sonharam para ele, e aquilo em que se transformou?


SS. O "SOLAR", como sabem, não foi o nosso primeiro grande amor, mas apesar do contratempo, tem vindo a superar as nossas expectativas. Claro que com muitas horas sem dormir, muitas dores de cabeça, meses e meses de uma pandemia que nos apanhou completamente (como a muitos colegas) desprevenidas, estão por detrás de tudo isto, mas o resultado desta luta tem sido satisfatório, e estamos muito contentes com o nosso desempenho e dedicação a esta casa e aos nossos clientes/amigos.



VA. Este não é um negócio "estático", uma vez que vocês estão sempre a procurar inovar. Onde vão buscar imaginação para as novidades que regularmente apresentam?


SS. Ora, a inovação e ideias vêm de muita pesquisa. Procuramos atender, também, as expectativas que os nossos clientes já depositam em nós, pois já se habituaram a que, principalmente em dias temáticos, tenhamos sempre produtos diferentes, novidades, ideias novas. A bem dizer nós adoramos, gostamos muito de adaptar as nossas delicias a dias especiais, e também de dar a hipótese a alguns parceiros de mostrar os seus trabalhos, tanto de artesanato (em eva, massa biscuit, mdf), outros serviços de pastelaria, etc... E claro, também ir inventando delicias novas a cada passo.



VA. Como conseguem, com tanto trabalho e dedicação, conciliar a vida pessoal e familiar?


SS. Esta questão é a mais difícil... e que nos toca mais. Não é fácil, de todo, e com todas as dificuldades que o 1º ano de empreendimento trás em qualquer negócio, ainda "levamos" com uma pandemia! E para quem tinha investido tudo neste plano, foi assustador, e houve muita coisa de que tivemos de abdicar. Os dias especiais, que antes eram passados mais em família, são agora os que nos trazem mais trabalho e retorno financeiro, e aos quais temos de dar mais atenção. Claro que aqui a família é sempre um pouco afetada. Aos poucos temos tentado adaptar as nossas vidas aos nossos horários, e conjugando entre nós para podermos acompanhar mais os nossos filhos e maridos. O sermos praticamente todos uma família é, claro, uma vantagem que aproveitamos em nosso favor.


VA. A solidariedade é algo que tem estado bem presente neste vosso caminho. É importante associarem-se a iniciativas que visam o bem estar dos outros?


SS. SIM, claro que sim, em quanto pudermos ajudar, nós vamos fazê-lo. E não se trata de (como já ouvimos) visibilidade ou aproveitamento. Já o fazíamos antes de termos uma porta aberta, e se uma porta aberta nos der a possibilidade de ajudar mais pessoas, e chegar a mais casas em dificuldades, é isso que vamos continuar a fazer! É um prazer enorme poder dar uma alegria a uma criança, pôr comida na mesa de uma mãe que não tem o que dar aos filhos, ou dar apenas uma palavra amiga a quem está desesperado! O nosso país, infelizmente, tem mais pobreza que aquela que os nossos olhos veem, e ainda há um preconceito muito grande em relação, por exemplo, aos sem-abrigo. Precisamos de mudar mentes, e se pudermos, por mais pequena que seja, a nossa ajuda estará lá!



VA. Como planeiam o futuro do Solar dos Sabores? Que projetos têm em mente?


SS. O futuro? Não sabemos! A esperança é continuar a dar tudo para continuar a crescer, e novidades, ah, essas vão estar sempre presentes!




Obrigada à Ana e à Joana. Estaremos cá para assistir a esse futuro, e para aplaudir o sucesso que, certamente, continuarão a ter!



645 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page