top of page
  • Foto do escritorCarlita

Ser Elsa - Parte II - Por Elsa Curro

E damos continuidade ao Restaurador Olex, escrito pela tia do meu coração (titi) - mais um texto de Elsa Curro, aqui no Viver Alternativo.


Quem desse lado conhece a Ringana?

___________________________________________________________________________________________



"Recentemente voltei a Portugal, durante 10 anos andei entretida pelo mundo, a viver diferentes culturas, a conhecer pessoas.

O resultado desta aventura: montanhas de memórias, experiências inesquecíveis e 2 adolescentes “trilingues”.


Na secção memórias e experiências, agora recordo com um sorriso nos lábios, as intermináveis viagens de avião; os pulos, às 4 da manhã, dos meus filhos a berrarem que queriam ir para o parque, o explicar como se tirava um café expresso a um surpreendido funcionário e as idas ao supermercado.



Na secção “idas ao supermercado”, estive 1 ano à procura de sal grosso, apenas encontrava sal refinado. Até que um dia decidi explorar a zona de produtos kosher (produtos que obedecem à lei judaica) e aí estava ele, todo um linear repleto de sal grosso.


Aprendi a valorizar os produtos frescos porque vivi onde 1 simples maçã pode custar tanto ou mais que uma embalagem de fruta congelada ou, como também experimentei na pele, entrar num supermercado e não existir uma secção de produtos frescos, apenas arcas frigorificas.


E aprendi que existem pessoas fantásticas capazes de pagar um café a um desconhecido porque acreditam e vivem profundamente o lema “se praticares uma boa ação, essa pessoa irá repeti-la”. Que partilham o que têm para cozinhar refeições quentes e ir distribuí-las em abrigos.


Durante este tempo fora, dediquei-me completamente à família e a todas as atividades que giravam à volta de criar rotinas e a uma integração o mais suave possível.


Com o regresso a Portugal, e depois de assentar arraiais, comecei a questionar-me. E agora? O que faço? Qual o meu lugar nesta nova dinâmica familiar? Como deixar de me sentir irrelevante? O que é “Ser Elsa”?


Atualmente, embora ainda precisem da mim, as dependências dos meus filhos são bem distintas. Nomeadamente, sou imprescindível como motorista UBER, a transportar adolescentes para todo o lado.


E foi no meio desta convulsão pessoal, destas questões existenciais e a tentar perceber o meu lugar, que surgiu mais uma daquelas pessoas fantásticas que tenho conhecido ao longo da minha vida.

Apresentou-me um projeto em que estava envolvida, e assim surgiu a oportunidade de sentir-me relevante, de que importava e existia para além do mundo que é a minha unidade familiar.

Pesquisei, questionei, bebi todas as informações possíveis, e em Outubro de 2021 tomei a decisão de criar o meu próprio negócio.



Iniciei o meu percurso RINGANA, numa marca vegan de cosmética e suplementos alimentares, com valores com os quais me identifico e que me proporcionou o que mais precisava naquele momento específico da minha vida: um objetivo!


Voltei a formações, reuniões, a partilhar momentos deliciosos com uma equipa, e tudo isto sem ter de abdicar ou prescindir da vida familiar.


E assim começou uma nova etapa da minha vida, onde aos poucos estou a construir e a redescobrir o Ser Elsa!"



Continua....

83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page