top of page
  • Foto do escritorJoana

Comunidade Vida e Paz

São inúmeras as entidades que focam a sua atividade no bem estar dos outros. Felizmente, temos boas pessoas ao serviço da comunidade. Nem sempre são apoiadas devidamente, por quem de direito, nem valorizadas por aquilo que fazem. Tenhamos em conta que há pessoas que dependem, integralmente, destas entidades. É importante, por isso, que a par com o conhecimento que temos da sua existência, também saibamos qual o trabalho que desenvolvem.


É disto exemplo a Comunidade Vida e Paz. A maioria de nós, acredito, já ouviu falar, mas será que sabemos mesmo quão importantes são na nossa sociedade, em que tantos precisam de ajuda? Foi por este motivo que os convidei a partilhar connosco quem são, e a sua função, para que todos possamos reconhecer a sua verdadeira importância. A Comunidade Vida e Paz merece!



"A Comunidade Vida e Paz é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) que conta com 34 anos de experiência no apoio a pessoas que estejam em situação de sem-abrigo, ou em condição de vulnerabilidade social. A Comunidade intervém em três ações - prevenção, reabilitação e reinserção -, e em 2021, distribuiu mais de 170 mil ceias na rua e ajudou cerca de 485 pessoas em situação de sem-abrigo.



A variedade de respostas da Comunidade revela-se através do ir ao encontro na rua com as pessoas em situação de sem-abrigo; no tratamento e reabilitação por meio de um programa terapêutico e na formação dos utentes para a sua integração na sociedade; e na reinserção para que estas pessoas tenham todos os suportes para voltarem a ter uma vida digna. Neste contexto, existem diversas unidades como o Centro de Intervenção de Primeira Linha (CIPL), as Comunidades Terapêuticas e Comunidades de Inserção, os Apartamentos de Reinserção e a Residência Autónoma de saúde mental.


O CIPL disponibiliza qualidade de vida a quem mais necessita e abrange diversas formas de intervenção como as Equipas Voluntárias de Rua, Equipas Técnicas de Rua (Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas), a Unidade Integrativa para Pessoa em Situação de Sem-abrigo (UIPSSA) - que consiste num regime residencial para pessoas do género masculino e feminino e os seus respetivos animais de companhia -, o Espaço Aberto ao Diálogo (Chelas e Amadora) – que é uma ação complementar e diurna à intervenção na Rua - e os Apartamentos Partilhados de Primeira Linha.



No que se refere ao apoio à inserção, a Comunidade Vida e Paz ajuda pessoas em situação de sem-abrigo com adições (toxicodependentes e/ou alcoólicos) a integrarem-se na sociedade através das Comunidades Terapêuticas e das Comunidades de Inserção, que possibilitam reconstruir as suas vidas, por intermédio da reabilitação, em regime residencial.


Atualmente, a Comunidade possui duas Comunidades Terapêuticas, a Comunidade Terapêutica de Fátima e a Comunidade Terapêutica da Tomada, que estão destinadas a reabilitar e a acolher pessoas, com capacidade para acomodar 135 utentes.



As Comunidades de Inserção destinam-se a pessoas em situação de sem-abrigo e em condição de vulnerabilidade social que necessitam de um apoio especializado e de um encaminhamento, de modo a adquirirem competências pessoais e profissionais e a tornarem-se autónomas.


A Comunidade de Inserção da Tomada e a Comunidade de Inserção da Quinta Espírito Santo incluem estes cuidados e têm capacidade para acolher um total de 84 utentes.


A nível de reinserção, a Comunidade Vida e Paz apoia os seus utentes no processo de integração na sociedade, através da Unidade de Apoio à Reinserção. O propósito desta unidade é facilitar a transição para a vida ativa e garantir um suporte psicossocial continuado e um alojamento digno.



A Comunidade realiza ainda, anualmente, a Festa de Natal para Pessoas em Situação de Sem-abrigo. A intenção desta festa é motivá-los a mudar a sua vida, proporcionando-lhes pequenos gestos e palavras de carinho durante a época festiva. Com o apoio de voluntários, empresas e instituições, durante três dias é possível que os nossos convidados desfrutem dos seguintes serviços: refeições, entrega de vestuário e calçado, balneário, cabeleireiro, saúde – vacinação, rastreios, consultas de medicina dentária, entre outros -, espetáculos, apoio jurídico, Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e Instituto dos Registos e do Notariado (IRN)."



43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NAAAS

bottom of page