top of page
  • Foto do escritorCarlita

A minha Horta!



Ter uma horta sempre foi um desejo meu. Cresci num apartamento, sem varanda sequer. Quando me casei, e vim morar para o centro do mundo, descobri o quão bom é ter espaço exterior.


No entanto, os anos foram passando e a relva continuava a ser relva, por falta de tempo, por falta de motivação, por inércia pura.



Até que chegou o amigo Covid e nos obrigou a permanecer muito (muito, muito) mais tempo em casa e, totalmente verdes na matéria, decidimos por mãos à obra.



Começámos por delimitar um espaço e arrancar a relva. Depois foi começar a semear cenouras, cebolas e feijão verde.



Entretanto descobrimos que, se plantarmos, as coisas correm a outro ritmo, que foi o que fizemos com as alfaces, alho-francês, curgetes, pepinos, tomate normal e tomate cherry.


Neste momento está tudo que é uma beleza, só comemos alface da horta, temos feijão verde e curgetes em quantidade. E tanto para os meninos como para mim, é uma terapia absoluta.



Mexer na terra, arrancar as ervas daninhas, regar, ver as sementes a brotar, a crescer e depois a termos alimento. Algo de maravilhoso e que tenciono continuar se assim tiver oportunidade.


Também temos morangos em hidrovasos e passámos a fazer compostagem, temas que destacarei em artigos próprios, mas de muito interesse.



Há imensa coisa que se pode fazer, mesmo para quem vive em apartamentos, nas varandas ou em algum pedaço exterior.


Aproveitem ao máximo. Nós vamos regar que este calor não perdoa. :D


209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page