top of page
  • Foto do escritorViver Alternativo

A Escola Mágica - Fim do Ano Letivo, por Sara André

Estamos à beira do fim de mais um ano letivo. Para alguns já terminou, para outros só termina amanhã. É o caso dos alunos do 1º ciclo e do pré-escolar, que se vão despedir das rotinas dos últimos meses, e dos rostos que se habituaram a ver diariamente. É época de alegria pelas férias, mas também de saudade. A minha irmã, Sara André, decidiu por isso escrever um texto que acredito que emocione todas as professoras e auxiliares. Porque também elas são parte fundamental do mundo fantástico dos mais pequenos!


"O meu filho canta "Já chegou o Verão, acabou a escola, vamos arrumar os cadernos, livros e sacolas!" , e da maneira mais doce relembra-me que o ano letivo está a terminar. Tal como diz a canção está na hora de arrumar os cadernos, e os livros, e de desfrutar do Verão! Para alguns o fim do ano escolar é o adeus a amigos, professores e auxiliares, para outros é um até já, que daqui a dois meses continuamos a nossa história. Seja em que caso for, esta é uma época de sentimentos diversos, a alegria por acabar o ano letivo e poder brincar livremente, e a tristeza por deixar para trás camaradas de brincadeira.


Lembro-me da nostalgia que sentia a cada final de ano enquanto estudava. E não mudou, porque a sinto agora enquanto mãe. E é neste papel, o de mãe, que hoje escrevo, porque acho que o final de um ano letivo deve ser enaltecido. Porque acho que se deve parabenizar as nossas crianças pelas conquistas que alcançaram, pelas quais lutaram durante todos estes meses, seja qual for o ano ou ciclo. E não, não falo de presentes, falo de fazê-las sentir o quão orgulhosos nós, pais e adultos, estamos delas e das suas batalhas vencidas, sejam elas quais forem. A todos, muitos Parabéns!


Depois, e porque um ano letivo não se faz sem eles, enaltecer o papel fundamental de professores e auxiliares dentro das escolas. Sou de uma geração que via e entendia os professores com respeito e admiração. Que via na escola uma espécie de fábrica de magia, onde através de uma qualquer poção mágica se produziam conhecimentos, sonhos, amizades, felicidade, brincadeiras, se produzia futuro. Continuo a entender a escola assim, não consigo vê-la de outro modo. E cada vez mais nutro respeito pelos seus profissionais, porque agora, mais do que antes, além de terem de fazer a sua "magia", andam às voltas com demasiada burocracia, com uma pandemia que resolveu aparecer e que juntou ao material escolar máscaras e álcool-gel, e um sem-fim de outros instrumentos, além de serem também uma espécie de "malabaristas" lidando com as mais diversas personalidades e estados de espírito dos encarregados de educação. Mas no meio disto tudo, a magia continua a existir, muitos não querem é assistir ao espetáculo!


Sou mãe de um menino de 4 anos, aluno do 1º ano do pré-escolar e, neste final de ano, tenho algumas mensagens a passar.

Em primeiro lugar a ti, filho, dizer-te que estou super, hiper orgulhosa de ti e das tuas conquistas neste teu primeiro ano de escola. Orgulho-me do que aprendeste, dos trabalhos que fizeste, das lágrimas que choraste ao início, e que pouco a pouco foram dando lugar a sorrisos, da independência que ganhaste, dos amigos que fizeste, da responsabilidade que criaste, dos joelhos feridos que trouxeste, que mais não foram a prova de que brincaste. Tanta coisa que me orgulho de ti. Por isso, não acredites nunca, se te disserem que o pré-escolar não conta ou não interessa, porque é tão ou mais importante que os outros ciclos. Tenho a certeza que te consegui passar a magia da escola, e que também tu a consegues ver assim! Muitos Parabéns meu Rafa! Depois, deixo um agradecimento e reconhecimento à professora e às auxiliares do meu Rafa, às quais só tenho a dizer obrigado, de coração! Pelos ensinamentos, mas sobretudo pelo carinho, pela atenção, pelo empenho, pela dedicação, pelo cuidado. Sei que foi nestes adultos que o meu filho se abrigou para ganhar a confiança de sair "debaixo das saias da mãe", e que foi neles que encontrou o apoio para ganhar a confiança e a estabilidade no seu primeiro ano de escola, assim como sei que lhe corresponderam sempre às expectativas. Como sei? Pelo carinho e amor com que fala da sua Professora Isabel, da sua Rute e da sua Gisela. Sei que farão parte da sua vida para sempre! Estas três pessoas passaram a entrar na minha casa todos os dias, fosse a conversarmos sobre o que tinha feito na escola, a sonhar com a escola, ou nas suas brincadeiras de escolinha. Sabem a magia da escola que vos tenho vindo a falar? Estas pessoas praticaram-na e ensinaram-na todos os dias. Mil vezes obrigado!!!!



Por último, um bem-haja ao Jardim de Infância da Escola nº.4 do Agrupamento de Escolas D. João I da Baixa da Banheira, do ano letivo 2020/2021. Aos meninos, às meninas, às educadoras e às auxiliares, distribuídos pela Sala Verde e pela Sala Azul, muitos parabéns! À Sala Azul, em particular, obrigado por receberem tão bem o Rafael! Posso garantir que a "Escola Mágica", aquela que tive na minha infância, existe, e está bem presente, no reino da Sala Azul. É para vocês, e só vocês o irão compreender:


"Sala Azul! Ei, Sala Azul!"



Porque por este país fora existem muitas "Isabeis", muitas "Rutes", muitas "Giselas", vamos nós, pais, respeitar e ensinar a respeitar quem entrega os seus próprios filhos para outros cuidarem e ensinarem, e recebem de braços abertos os nossos.

Venham as férias!

Até para o ano!

É já daqui a dois meses!"


Sara André


83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page